Inicio Divisão de Serviços Glossário Telecom

Glossário Telecom


POE (Power over Ethernet):

- Permite a transmissão de energia elétrica juntamente com os dados para um dispositivo remoto, através do cabo de par trançado padrão em uma rede Ethernet.
- Esta tecnologia é útil para fornecer energia a telefones IP, ponto de acesso de redes sem fio, câmeras de rede, switches remotos, dispositivos embarcados, bem como a outros equipamentos para os quais pode ser incoveniente, caro, ou até mesmo impraticável fornecer energia em separado. A tecnologia é, de certo modo, semelhante aos telefones comuns, que também recebem uma corrente com tensão de 48V (usada para alimentar o aparelho) e o sinal de voz (ainda que analógicos) através do mesmo cabo.


3G

Termo utilizado para descrever uma geração de sistemas de comunicações móveis que surgiu após a segunda geração (2G), rede móvel de GSM. Trata-se de uma evolução nas comunicações, baseada na substituição de circuitos por redes de banda larga móveis de alta velocidade, em que os dados são transmitidos em pacotes.

ADSL

Asymmetric Digital Subscriber Line – trata-se da tecnologia de transmissão assimétrica amplamente utilizada dentro da família xDSL. Uma ligação ADSL fornece um canal de recepção de comunicações de alta velocidade (mais de 1,5 Mbps) e um canal de envio de comunicações de velocidade mais baixa (16 a 640 Kbps), além do serviço telefónico convencional, na gama de baixas frequências e uma tecnologia de modem que converte as linhas telefónicas de par entrançado em linhas digitais de alta velocidade para, por exemplo, acesso rápido à Internet.

BACKBONE

Conjunto de circuitos, maioritariamente de alta velocidade, que formam os segmentos principais de uma rede de comunicações, aos quais os elementos secundários se encontram ligados.

DWDM

Dense Wavelength Division Multiplexing – uma tecnologia fundamental para a evolução da transmissão actual. Este sistema permite a combinação de vários comprimentos de onda num sinal leve, para ser transmitido por uma única fibra óptica.

FWA

Fixed Wireless Access – tecnologia rádio de acesso fixo que permite aos operadores fornecer aos seus Clientes uma ligação directa à sua rede de telecomunicações, através de uma ligação fixa de rádio, das instalações do Cliente até à central local do operador, em vez de uma ligação por fio de cobre ou fibra óptica.

GIGABIT ETHERNET

Transmissão de dados através de tecnologia Ethernet, com velocidades até 1000 Mbps. O termo Ethernet refere-se ao tipo de cabo e ao modo de acesso à rede. Trata-se da rede local mais frequentemente utilizada em empresas. Suporta várias velocidades de comunicação, consoante o padrão de Ethernet utilizado.

GPRS

General Packet Radio Service – evolução dos sistema GSM, baseada na permuta de pacotes, que permite velocidades de transmissão até 115 Kbps.

GSM

Global Standard for Mobile Communications – padrão utilizado em sistemas digitais de comunicações móveis 2G, que especifica a forma como os dados são codificados e transferidos através do espectro.

GPS

Global Positioning System – sistema de posicionamento global, via satélite.

HSDPA (High Speed Downlink Packet Access) – Release 5

Tecnologia 3G evolução do WCDMA Release 99, provê maiores velocidades de transmissão de dados no downlink trazendo ao usuário móvel a experiência da banda larga. Atinge taxas de transmissão de dados máximas de 1,8 Mbps a 14,4 Mbps (downlink) e 384 kbps (uplink).

HSPA (High Speed Packet Access)

O HSPA denomina as redes 3G que possuem implementações HSDPA e HSUPA

HSPA+ (High Speed Packet Access Plus)

Evolução do HSPA com velocidades superiores: de 14 a 42 Mbps (downlink) e 11 Mbps (uplink), além de maior capacidade e robustez para VoIP e outras aplicações.

HSUPA (High-Speed Uplink Packet Access)

Tecnologia 3G, evolução do HSDPA release 5, acrescenta maiores taxas de transmissão de dados no uplink, melhorando a experiência de banda larga ao permitir o envio de arquivos pesados como anexos de e-mails, imagens e vídeos. Atinge picos de transmissão de dados de 5,76 Mbps (uplink), redução de latência e introdução de novos serviços como VoIP e Multicast.

IMS

IP Multimedia Subsystem – uma arquitectura de sistemas direccionada para a entrega de serviços multimédia via internet protocol (IP) a utilizadores móveis.

ISP

Internet Service Provider – fornecedor de acesso à Internet.

KBPS

Unidade de medição da velocidade de transmissão de informação digital, que corresponde a 1024 bits por segundo.

MMS

Multimedia Messaging Service – serviço de mensagens multimédia que combina texto, imagem e som, operacional em redes GPRS e 3G.

OFERTA DE REFERÊNCIA ULL

Oferta de Referência de Desagregação do Lacete Local – regula a desagregação do lacete local. Esta oferta permite aos operadores alternativos fornecer acesso directo (serviços de voz, Internet de banda larga e vídeo) aos seus Clientes, com base na rede de acesso de cobre da PT Comunicações.

PCMCIA

Personal Computer Memory Card International Association (ou Cartão PC) – formato padrão para periféricos. Existem modelos de PCMCIA que podem ser utilizados para ligar um telemóvel a um computador portátil, permitindo a transmissão de dados e faxes.

PSTN

Public Switched Telephone Network – conjunto de infra-estruturas de telecomunicações que permite o estabelecimento de ligações analógicas entre terminais, para suportar uma ampla gama de serviços de telecomunicações, como telefone e videoconferência.

SDH

Synchronous Digital Hierarchy – especificação hierárquica de interfaces de sinal digital de alta velocidade transmitidos por fibra óptica. O sinal síncrono permite o acesso directo aos tributários, evitando assim o processamento através de vários níveis de multiplexação. Uma das principais características de uma rede SDH é o fornecimento de uma ampla gama de serviços através de mecanismos de recuperação e protecção de informação.

SHDSL

Symmetric High-Bit-Rate Digital Subscriber Line – permite uma comunicação bidireccional com velocidades de 192 kbits a 2,31 megabits, usando um par entrançado de fios de cobre (por outras palavras, um cabo telefónico normal), mesmo a grandes distâncias.

SMS

Short Messaging Service – serviço destinado à troca de mensagens breves, comum nas redes móveis.

SOFTSWITCHING

Terminais de permuta baseados em tecnologia VoIP, permitindo não só uma maior flexibilidade na oferta de produtos, como também maior capacidade por unidade de custo.

TARIFAS DE TERMINAÇÃO MÓVEL

Taxas cobradas por operadores móveis às empresas de telecomunicações para terminar chamadas em rede própria.

TDD

Televisão Digital Terrestre.

TRIPLE PLAY

Oferta integrada de voz, internet e televisão.

ULL

Unbundling of the Local Loop – opção de rede de acesso consistindo na desagregação do lacete local, permitindo que outros operadores licenciados utilizem o lacete local pertencente ao operador incumbente, para prestação de serviços.

VOIP

Voice over IP – tecnologia que permite a conversão de sinais áudio analógicos em sinais digitais, que são depois transmitidos através da Internet e reconvertidos em sinais analógicos. A combinação de dados e voz num único canal encoraja a criação de serviços de comunicação com possibilidades que vão para além da chamada telefonia.

WI-FI

Um tipo de tecnologia sem fios, cuja marca é detido pela Wi-Fi Alliance, que promove determinados standards com o objectivo de melhorar a interoperabilidade dos produtos e serviços de redes locais sem fios.

 

 

 

 

Pesquisar

Alguns Clientes...

Pesquisa...

Onde nos encontrou?
 

Novidades por E-mail

Acesso Restrito


Nossas Redes Sociais

FacebookTwitterLinkedIn


Divisão de Produtos

Nossa divisão de produtos é credenciada pelos melhores fabricantes de equipamentos e desenvolvedores de sistemas em telecomunicações.